MULTIMÍDIA

Vandalismo! Espetáculo híbrido que experimenta diversas e distintas linguagens artísticas. 

No ano que não vai ter copa, começa a circulação de "Vandalismo". Canções molotov, bombas fonéticas, gases harmônicos e poesias de efeito amoral são alguns dos ingredientes dessa colisão expressa em cordas, corpos e vozes.

Canções molotov, bombas fonéticas, gases harmônicos e poesias de efeito amoral são alguns dos ingredientes da colisão expressa em cordas, corpos e vozes apresentada pelo espetáculo de artes integradas “Vandalismo”. Formado por uma equipe de artistas das áreas da literatura, do teatro, da música e das artes visuais, o trabalho reflete principalmente sobre alguns conflitos enfrentados no contexto das grandes cidades brasileiras que dizem respeito ao modo como o cidadão reage diante do poder instituído.

 

Em cena, os artistas tematizam aspectos colocados em evidência a partir das últimas manifestações que vêm acontecendo no Brasil, buscando refletir também a respeito da condição do homem na contemporaneidade, sua relação com os espaços que habita e com a natureza. Com o intuito de levar ao público um resultado que consiga abarcar a experiência de multiplicidade de linguagens às quais este se submete cotidianamente na contemporaneidade, o espetáculo baseia-­‐se na ideia de fusão entre diversas linguagens artísticas que tem como eixo de ligação o trabalho com a palavra.

 

Na apresentação, além das canções autorais dos compositores Raphael Sales, Chicó do Céu e Téo Nicácio, do trio Batucanto, que há seis anos se encontram regularmente para estudar as relações entre poesia e letra, as vozes da narradora de histórias Aline Cântia e da atriz Larissa Alberti dão novos sentidos a contos autorais e não autorais, conduzindo a palavra que passeia em várias linguagens: na voz, no canto, na imagem e na cena. Tudo isso em diálogo com as projeções de Marco Gonçalves e Davi Fuzari, do Laboratório Filmes, o que contribui para se criar novos significados para as narrativas oralizadas no espetáculo e para as letras das canções apresentadas.

 

O espetáculo “Vandalismo”, criado em parceria entre artistas de Belo Horizonte e Contagem, busca ainda ressaltar o poder de resistência da arte enquanto linguagem singular e de expressão ímpar em nossa sociedade, linguagem esta capaz de vandalizar discursos institucionalizados e de subverter lógicas autoritárias tão presentes no cotidiano de nossas cidades.

09.jpg
09.jpg
press to zoom
14.jpg
14.jpg
press to zoom
01.jpg
01.jpg
press to zoom
04.jpg
04.jpg
press to zoom
10.jpg
10.jpg
press to zoom
08.jpg
08.jpg
press to zoom
07.jpg
07.jpg
press to zoom
15.jpg
15.jpg
press to zoom